terça-feira, 16 de maio de 2017

EMBASA SUBSTITUI TRECHO DE LINHA PRINCIPAL DA REDE DE ESGOTO NO BAIRRO SANTA CRUZ - EM LUÍS EDUARDO MAGALHÃES/BA.

Pela Assessoria de Comunicação da Embasa
Da Unidade Regional de Barreiras (UNB)

A partir desta terça-feira (16), as equipes da Embasa estarão executando obra para implantar 746 metros do interceptor do coletor da rede de esgoto, localizada nas proximidades da rua Ibotirama,  no bairro Santa Cruz, em Luís Eduardo Magalhães. Diante da instalação irregular de cerca de 30 casas em cima do atual interceptor, serão investidos R$ 700 mil para construir uma nova estrutura. Apesar de se tratar de uma ocupação espontânea, a área social da empresa informou aos moradores desta região sobre a obra que vai desativar este trecho do interceptor.

Além de impedir o acesso à estrutura do sistema de esgoto, as casas foram construídas em Área de Preservação Permanente. O trânsito neste trecho da rua será fechado diariamente, das 8h às 18h, para a intervenção com previsão de ser finalizada até o fim de maio. O interceptor principal, de diâmetro de 400 milímetros, é essencial por ser uma linha principal do sistema de esgotamento sanitário. Quando entrar em operação no bairro, os esgotos domésticos serão coletados e direcionados para este interceptor que vai conduzir diretamente os efluentes para uma estação de bombeamento, antes de chegar na estação final para tratamento.

Além da execução do novo interceptor no Santa Cruz, a  Embasa informa que ao longo desta semana, até sábado (20) serão executados as obras para instalar ramais de esgoto e as caixas de inspeção nas calçadas nas ruas Ayrton Senna, no Santa Cruz; na rua Burle Marx, no Jardim Paraíso;  e no residencial 90. Os mobilizadores vem informando aos moradores destas regiões sobre o fechamento parcial do trânsito e quais imóveis podem se interligar à rede de esgoto. A Embasa reforça que a rua será liberada para tráfego todos os dias ao final da tarde e a recomposição asfáltica acontecerá no prazo máximo de três dias depois da intervenção.

Investimentos - Para aumentar a cobertura em esgotamento sanitário na cidade, a Embasa vem investindo, com recursos próprios, R$ 4,3 milhões para interligar mais 4,2 mil imóveis ao sistema de esgotamento sanitário. No ano passado, 5,8 mil imóveis passaram a ter acesso à rede de esgoto depois de investidos R$ 4,6 mil para executar os ramais prediais e as caixas de inspeção, estruturas que possibilitam que os esgotos dos imóveis sejam coletados e levados para tratamento. Atualmente, 8,5 mil imóveis da sede municipal de Luís Eduardo Magalhães têm acesso à prestação do serviço de coleta e tratamento dos esgotos doméstico.